20 de nov de 2010

Fim de semana de esportes



Nunca fui muito fã de praticar esportes e Educação Física sempre esteve longe de ser uma das minhas aulas preferidas, mas aí vai uma dica para quem gosta de esportes e está em São Paulo neste fim de semana: a Virada Esportiva.

Promovida pela Prefeitura de São Paulo, a Virada Esportiva acontece anualmente em vários pontos da capital paulista, desde 2007. A primeira edição contou com cerca de um milhão de pessoas, a segunda com dois milhões e a última, teve público de três milhões de pessoas. O evento, que faz parte do calendário anual de eventos da cidade, proporciona à população mais de 24h seguidas de atividades.

Em 2010, a Virada Esportiva está prevista para durar quatro horas a mais do que a edição passada, chegando a 36h de atividades e a expectativa é de que haja mais de três milhões de participantes, superando, portanto, o recorde de 2009.

Mais de duas mil atividades estão espalhadas pela cidade. A maioria delas, por questão de facilidade de acesso, está localizada na região central, mas centenas estão ocorrendo nos bairros também. E, dentre as principais atrações, estão a prática de esportes aquáticos na Represa de Guarapiranga, na zona sul, a corrida de kart durante a madrugada na região da Luz, no centro, e a prática de esporte radicais no Vale do Anhangabaú, também no centro.

Para maiores informações sobre a programação, consulte o site oficial do evento: http://www.viradaesportiva2010.com.br/

14 de nov de 2010

Dia cinzento e aviões


Entre minhas paixões estão, sem dúvida nenhuma, os aviões. Falei sobre isso em julho, durante minha série de posts sobre viagem feita no ano de 2008. Me contam que aos quatro anos, eu gostava de dar tchau para os aviões que cruzavam o céu do bairro. É, não sei se eu esperava algum tchau de volta, mas o fato é que desde aquela época era algo que já me chamava atenção. Em 2001, coloquei os pés em um pela primeira vez, em viagem para o interior paulista. Voltaria a viajar em 2008 e 2010.

E em dos raros momentos ociosos de outubro, já que passaria pelas proximidades do aeroporto de Guarulhos, aproveitei uma das muitas tardes nubladas, escuras e frias desta primavera que estamos tendo para fotografar aviões. O fotógrafo não é bom, as condições meteorológicas não eram as ideiais para a atividade e centralizar as fotos era tarefa quase impossível, com a velocidade com que eles passavam. Mas aí está o resultado das fotos, que, embora pareçam, não foram tiradas em preto e branco: