16 de mai de 2010

Eyjafjallajokul

(Mapa da Wikipédia, retirado do site Online 24 )


A Islândia é este país destacado em verde no mapa acima. É uma ilha localizada bem ao norte da Europa, não muito distante do Polo Norte. A corrente do Golfo esquenta o local, tornando-o habitável. Estimava-se, em 2009, que cerca de 400 mil pessoas viviam na por lá.

Sem muita importância no cenário internacional, a última e talvez uma das poucas vezes em que a Islândia foi destaque nos noticiários foi no final de 2008, quando o país foi extremamente afetado pela crise e chegou a decretar falência.

Mas, desde meados de abril, ela voltou a aparecer. O motivo é o vulcão de nome impronunciável, o Eyjafjallajokul. Após 200 anos desde sua última erupção (que, por sinal, durou dois anos), o vulcão voltou a soltar lavas no dia 14 de abril deste ano.

As cinzas foram carregadas em direção à Europa e, como consequência disso, milhares de voos foram cancelados no meio de abril em dezenas de países europeus. O prejuízo das companhias aéreas europeias foi maior, inclusive, do que o causado pelos atentados de 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos.

Entretanto, o caos não ficou restrito ao meio de abril. Desde então, por diversas vezes, um país ou outro é obrigado a suspender os voos. No final de semana passado, por exemplo, as cinzas afetaram com mais intensidade o norte de Portugal e da Espanha. Já hoje vários aeroportos do Reino Unido foram fechados, inclusive o de Londres, um dos maiores da Europa e do mundo.

A foto abaixo (que também poderia servir para ilustrar um artigo da profecia Maia sobre o fim do mundo em 2012) mostra as cinzas na Islândia neste domingo e nos faz ter uma ideia do porquê da situação caótica:

(Foto: Reuters)

Nenhum comentário: